10 Dicas do Estilo Internacional para você fazer designs melhores!

Romário Eichlig

Romário Eichlig

O design gráfico nunca esteve tão tomado pelo Estilo Internacional, também conhecido como Design Suíço.

E esse sucesso não é em vão: o estilo super valoriza a simplicidade, fazendo uso primoroso da teoria das cores e das linhas e formas.

Percebeu que isso lembra bem o minimalismo e flat design? Pois é, eu diria que ambos estilos são frutos direto do Design Suíço!

Então se você curte algum dos dois, você irá adorar esse post — e caso não curta, lembre que bons designers têm mente aberta, então é melhor ler, poxa! : )

1) Minimalismo é o segredo

Veja bem esse produto da marca Brandless ↓, a “marca sem marca” que foca 100% nos produtos em vez da marca.

  • Save

A marca sai do clichet (usar fotos de tomates maravilhosos e macarronadas) e dá lugar apenas a uma bela combinação de tipografia, apoiada pela cor vermelha.

Agora no padrão de embalagem do produto (sachês com fotos): já dá para ver que essa embalagem se destacaria facilmente com seu formato e uniformidade, né?

↓ Veja como a simplicidade se mantém com perfeição até mesmo quando a Brandless decide usar fotos:

  • Save

2) Fotografias Minimalistas!

O Estilo Internacional nasceu no pós-guerra, e isso teve uma enorme influência nesse estilo de design:

Para manter o povo firme em seu nacionalismo e patriotismo, os cartazes da época traziam uma estética que focava em tipografia e cores para prender a atenção das pessoas – e isso resultou em um uso primoroso de fotos minimalistas no design suíço!

Essas fotos profissionais ao extremo têm apenas um ponto focal, e não falham jamais:

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-composicao-minimalista-1
  • Save

Imagens dessa simplicidade deixam sua mensagem extremamente clara:

É só colocar o seu texto no lugar e tamanho correto e voilà: ele será o centro das atenções sem a menor das dificuldades!

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-composicao-minimalista-2
  • Save

3) O poder clássico do preto e branco!

O preto e branco é icônico no design gráfico suíço: sua simplicidade cria uma elegância e um feeling de alta classe sem cometer excessos!

Não é a toa que marcas poderosíssimas, como nos carros de luxo e no branding da Apple, insistam no seu uso – aliás, imagine as fortunas que a Apple já economizou em todo seu merchadising ao abdicar do uso das cores.

Confira a embalagem do azeite abaixo, que não tem o melhor design do mundo, mas certamente tem classe:

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-preto-e-branco
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-preto-e-branco-2
  • Save

Ainda na linha de produtos que ficaram elegantes e high society  por causa do estilo internacional, você pode apreciar a embalagem de mel a seguir — que nas palavras de seu designer:

Traz um preto e branco que sussurra uma serenata que te deixa curioso para saber mais.”

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-preto-e-branco-3
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-preto-e-branco-4
  • Save

4) Cores vibrantes te farão notório!

A cor é um daqueles princípios do design gráfico que você deveria ter aula todos os semestres para sentir na alma todas as sensações associadas em cada contexto (pena que isso não ocorre).

E os designers suíços sabem muito bem disso e se destacam no domínio da psicologia das cores, muitas vezes usando-as em estados sólidos e vibrantes que formam composições difíceis de ignorar – como o cartão de visitas a seguir.

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-cores-luminosas-2
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-cores-luminosas-3
  • Save
Eu não sei do que se trata, mas eu quero esses cartões!

Outro aspecto do design suíço é seu gosto pelo uso inusitado de cores, como um amarelo excêntrico com esse rosa choque que é um lu-sho, colega.

10 dicas vitais do Design Suíço para se tornar um grande designer! 14
  • Save

5) O glamour das cores pastéis!

As cores brilhantes são boas, mas não têm o espírito high society que o bom uso de uma cor pastel oferece!

Se você tem um design com um logo poderoso ou um ponto focal claro, você pode usar esse tipo de cor para uma composição infalível – como no caso da Twice, onde suas “cores mudas” dão vida a composição sem suplantar o pequeno logotipo ao centro.

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-cores-tons-suaves-1
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-cores-tons-suaves-2
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-cores-tons-suaves-3
  • Save

 6) Dê espaço em branco para o seu design respirar!

O famigerado White Space é um dos temíveis vilões do design gráfico:

Se bem usado, a obra é genial, mas se mal usado, você parece um preguiçoso sem vergonha! A maravilha do espaço em branco está na capacidade de não sobrecarregar o espectador, permitindo-o focar no que realmente importa!

Como ocorre em capas de livros incríveis como a do Loneliness:

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-espaco-em-branco-1
  • Save

Com a simplicidade de seu espaço em branco, o background clean ainda permitiu o uso da faixa vermelha que facilmente se tornou o segundo ponto focal, que complementa perfeitamente o título do livro e dá um bom motivo para o leitor comprá-lo (ou não).

E já no destilado Tilli, o espaço em branco (ou amarelo) passa todo o espírito da marca em sua cor deixando claro o que é que você precisa ver – a garrafa e a marca, que são o que realmente importa.

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-espaco-em-branco-2
  • Save

Quer entender melhor? Veja o post sobre como aplicar a teoria das cores e suas harmonias!

7) Formas no Design <3

Quem estudou, sabe: formas estão na alma do design suíço!

Esteja ela lá para destacar um certo item ou para criar uma consistência em uma série de trabalhos, o design suíço usa certas “padronagens” que estabelecem designs unificados inquestionáveis <3

Não entendeu? Veja como esses semi-círculos criam um “túnel” forma um belíssimo ponto focal na capa do livro Guggenheim:

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-formas-unificam-design-1
  • Save

Ainda usando as formas, o designer gráfico Jonathan Quintin abusou da geometria para criar uma série de cartazes inquestionavelmente consistentes e belos!

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-formas-unificam-design-2
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-formas-unificam-design-3
  • Save

8) O Grid é base!

Cada dia mais, os designers ficam feios e bobos e descartam a maravilha que é o grid, tão valorizado no design suíço!

Já ouviu falar que “a matemática é o alfabeto com o qual deus escreveu o universo”? Bom, grid nada mais é que geometria – que é matemática –, e dominá-lo certamente criará composições poderosas!

Isso porque um grid te dá noções perfeitas de como encaixar teus elementos em tamanhos apropriados, além deixar claro para ti o real tamanho e estrutura da sua superfície de trabalho!

Assim como as formas dão consistências gráfica, o grid dá consistência estrutural, garantindo que todo o trabalho se mostrará fruto de uma única mente (e não um trabalho desleixado que qualquer um[ou uns] poderia ter feito).

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-usar-grids-no-design-1
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-usar-grids-no-design-2
  • Save
dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-usar-grids-no-design-4
  • Save

9) Pra que imagens se existe tipografia?

Para nossos estilistas internacionais, a tipografia é uma grande arte por si só: não é a toa que foi na Suíça onde nasceram fontes tão mais-ou-menos como a Frutiger e a Helvetica!

Veja como nas maquiagens a seguir a tipografia é usada de forma tão maravilhosa com outros princípios do design suíço que sua estética fica irresistivelmente atraente e jovial (aliás, não é disso que se trata o uso de maquiagens)!

Assim como as cores, a tipografia deveria ser ensinada todo semestre – ainda mais se o professor fosse o Ronald Comic Sans! Aliás, ele certamente te mostraria o cartaz a seguir, que usa apenas letras para criar uma obra de arte <3

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-tipografia-importante-como-imagens-4
  • Save

10) Coloque a personalidade no seu design!

Qual é o bom design afinal? O design autoral ou o design invisível? Seja lá qual for, estou fora dessa discussão: “essa pi* agora é do aspira”.

A questão é que os designers suíços sempre usam todos esses elementos tão básicos, que são os princípios do design, para criar artes que carregam um pouco de sua personalidade!

Não que a arte virá a gritar quem a criou, mas o estilo é tão “específico” – com tantas possibilidades que requerem um engajamento profundo do profissional – que no fim fica claro que tal obra não pode ser mais um trabalho genérico gerado por um sobrinho!

Isso fica claro no cartão de visitas da Michaella Dirkes:

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-mostre-personalidade-design-1
  • Save

Também cheio de personalidade, você irá curtir o Honey Hunter: simples e divertido!

dez-dicas-design-suico-tornar-designer-melhor-mostre-personalidade-design-2
  • Save

Gute Arbeit!

Como dito ao longo do texto, o Design Suíço prima pelo uso dos princípios básicos do design: talvez o estilo não te agrade, mas estudá-lo certamente te fará um profissional muito mais completo!

O estilo nasceu há quase 100 anos, mas você pode vê-lo fortemente presente em incontáveis obras do design gráfico atual – ou seja, estudá-lo não é só mais uma aula de história que “não tem utilidade”, como alguns diriam.

Seu domínio pode te tornar um mestre

Romário Eichlig

Romário Eichlig

Criador do Temporal e formado em Industrial Design pela University of West Florida & UNESA.
Especializações em Branding, Marketing e Psicologia Social.

Comentários

Recomendados:

O Temporal Cerebral é um blog de design gráfico, branding e criatividade em geral que aborda os melhores projetos e estudos do mundo para te tornar um profissional cada dia melhor.

Projetado com o Elementor

Close Menu
321 Shares
321 Shares
Share via
Copy link